Ser Freelancer

Ser freelancer é uma opção apelativa, e ao mesmo tempo um pouco assustadora. Para uns é um trabalho a tempo inteiro, para outros é uma forma de obter rendimentos extras através de um hobbie. Cada vez mais empresas principalmente no ramo do marketing e vendas, recorre a freelancers para produção de conteúdos para sites, blogs, revistas, rádios e outros meios de comunicação.

Se for um trabalho a tempo inteiro, não existe aquela segurança de um ordenado fixo mensalmente, nem de um volume de trabalho uniforme. Mas por outro lado, existe uma maior liberdade pessoal, dado a inexistência de horários ou vínculos contratuais com empresas.

Neste artigo vamos clarificar o conceito e deixar algumas dicas para os que poderem seguir esta vertente.

Mas em que consiste, então, ser freelancer?

Resumidamente, é uma forma de atividade independente. Sendo freelancer pode trabalhar para vários empregadores sem uma ligação permanente aos mesmos. As suas compensações monetárias podem ser por hora ou dia de trabalho ou por projeto desenvolvido, tendo uma grande flexibilidade no rendimento e que regra geral é definido pelo próprio trabalhador.

O Bom e o Mau do Trabalho Independente:

É muito apelativo, principalmente para alguém que valorize a sua independência e liberdade e que não se adapte bem a rotinas sedentárias.
No entanto, tem as suas desvantagens:

  • Não havendo um vínculo contratual, não há remuneração fixa nem outras regalias como subsídios ou férias pagas. Deste modo, este tipo de trabalho requer muita organização e uma grande capacidade de gestão de tempo.
  • É necessário um vasto conhecimento em diversas áreas e estar em constante aprendizagem. Um freelancer tem de ser versátil e polivalente.
  • Com a autonomia de horários e a liberdade do trabalho em si, vem também a pressão da seleção. Tem de se saber distinguir os trabalhos que valem a pena daqueles em que não devemos perder o nosso tempo.

As vantagens também são algumas sendo que as mais importantes são:

  • O poder de negociação com os clientes é de extrema importância, para que sejamos respeitados como trabalhadores. Assim, a comunicação é chave.

  • Fazer algo que gosta e por isso acabar por fazer um trabalho com maior qualidade.

  • Poder trabalhar quando quer e onde quer, ou seja, pode trabalhar através do seu computador duas ou três horas num quarto de hotel e depois ir-se divertir. A gestão do seu tempo é feita por si.

Quero ser freelancer, mas não sei como começar!

Em Portugal, a grande maioria dos trabalhadores independentes fixam-se em áreas criativas como comunicação, design e artes. Assim, um freelancer tem a opção de ganhar dinheiro ao exercer uma paixão pessoal, por exemplo.

Dado que muitos destes trabalhos surgem no mundo digital, é essencial criar uma marca ou cunho pessoal e também um site que sirva de portefólio. Isto vai servir como o currículo de freelancer.

Juntamente com isto, há um grande planeamento que deve ser feito. Definir metas e objetivos de forma realista é essencial para que saibamos por onde devemos seguir.

Como já foi dito, a gestão do tempo é essencial. É imperativo completar os projetos, procurar novos contactos e cultivá-los e também manter os seus meios de comunicação e redes sociais atualizados.

Ao contrário do que se possa pensar, o multitasking é contraproducente neste tipo de profissão. Ao executar várias tarefas nas mãos, não é possível dedicar-se verdadeiramente a nenhuma. Através de uma boa definição de objetivos e gestão do tempo.

O primeiro passo para se ser freelancer, além da vontade, é a pesquisa. É importante estar informado e saber ao que vai, mas, quanto mais tempo dispensar para esta atividade, menos tempo terá para a pôr efetivamente em prática. O mais difícil é começar.

Não é tão difícil de compreender como parece, requer apenas muita gestão de tempo, responsabilidade e know-how. Agora que já sabe um pouco sobre este conceito, experimente iniciar aquela atividade na qual tem imenso jeito, mas que nunca soube como transformá-la numa fonte de rendimento.

Joana Esteves

Paixão pela internet e finanças pessoais . Autora de vários artigos no site Aprender a Poupar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!