Dicas para escolher crédito pessoal

O que é o crédito pessoal ?

Crédito Pessoal é um empréstimo a particulares que, normalmente, é utilizado para a aquisição de bens de consumo e que depois tem que ser devolvido à entidade que emprestou este mesmo crédito. Como adquirir um Crédito Pessoal mais barato?

O que deve ter em conta na altura de fazer um Crédito?                 

Comece por ter em mente que conceber um crédito rápido através das sociedades financeiras para aquisições a crédito (SFAC), como são exemplo a Cofidis ou a Flexibom, fica-lhe geralmente mais caro do que conceber um crédito na sua própria instituição bancária. Isto já para não falar da quantidade de informação que geralmente é omissa neste tipo de crédito rápido, nomeadamente as taxas de contratação.

Analise a TAEG que a empresa de crédito promove. A taxa é obrigatória de apresentar ao cliente, e geralmente reflecte o custo total do empréstimo. Quanto mais baixo for o TAEG, mais baixa será também a sua prestação.

Analise bem os extras do contracto, tais como as despesas de abertura de processo, seguro de vida, cartão de cliente, entre outras, que geralmente são omissas ao cliente, e mais tarde cobradas pela instituição credora.Aconselhamos a leitura do nosso artigo onde abordamos alguns aspectos a ter em conta no crédito pessoal > ” O que ter em atenção ao escolher um crédito pessoal

Não considere receber informação após conceber o crédito. Enquanto consumidor você tem o direito de saber todos os valores a que o contrato irá obrigar, portanto, evite deixar-se levar pelo que o comerciante lhe tem para apresentar.

Poderá optar por um crédito com penhor, colocando uma aplicação financeira sua como garantia bancária. Isso poderá ser uma conta a prazo que não possa mobilizar, um fundo de investimento a longo prazo, entre outras. Procure negociar com a sua instituição bancária, e caso lhes ofereça garantias, poderá contrair um crédito com penhor, que regra geral é mais barato.

Sempre que tentar adquirir um crédito pessoal, faça-se valer de todos os argumentos e mais-valias que detém enquanto cliente e consumidor de produtos do banco. Indique o número de contas que tem, cartões de crédito, seguros, produtos financeiros, entre outros, e apresente também, se possível, outras propostas mais vantajosas, de outras instituições bancárias.

Amortizar nem sempre é vantajoso. No caso do crédito pessoal, as taxas de penalização sobre o capital a amortizar podem ser fixas ou variáveis. A maioria dos bancos cobra 2%. Calcule bem até que ponto lhe compensa amortizar o capital em dívida, e perder o que poupou nos juros.

Qualquer dúvida ou para saber mais sobre créditos, consulte o nosso fórum .

Não deixe de ler os mais recentes artigos com mais informação actualizada e completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *