Seguro de saúde – O que ter em conta?

Hoje em dia é muito importante ter um seguro de saúde não só para si, como para o seu agregado familiar. No entanto é conveniente saber o que ter em conta quando se escolhe e acabamos por levar com tanta publicidade que acabamos por escolher aquele com o preço mais agradável ao invés daquele com o plano mais completo.

Neste artigo vamos ajudá-lo a escolher aquele que se adequa melhor à sua realidade familiar e económica.

1. Acordos e especialidades:

Antes de começar a procurar seguradoras, pense primeiro nas áreas que vai utilizar com mais frequência. Isso é importante ter em conta quando estiver a adquirir um plano. Poderá ser importante também saber se o seu médico tem acordo com alguma seguradora.

2. Coberturas:

Outra coisa a ter em conta é saber qual a cobertura ou coberturas que lhe será mais proveitoso de contemplar no seu seguro.
As opções são:

  • Ambulatório – cobre todas as despesas decorrentes de consultas, exames, análises e fisioterapia;
  • Parto – a ter em conta caso pretenda ter filhos num futuro a médio-longo prazo;
  • Estomatologia – cobre despesas com dentistas e outras áreas da medicina dentária;
  • Internamento – esta é uma cobertura é obrigatória em todos os seguros;

3. Períodos de carência e exclusões

Durante a sua pesquisa tenha especial cuidado e atenção com os períodos de carência (período durante o qual não pode beneficiar de uma certa cobertura contratada). Estes períodos podem ter uma duração de 30 a 180 dias, no entanto alguns podem ser superiores a 1 ano!

Também é importante ter em conta as doenças e tratamentos não contemplados, ou seja, excluídos, pelo seguro como tratamento de psiquiatria ou doenças pré-existentes à data da aquisição do seguro. É fundamental ler todas as informações pré-contratuais para aferir a existência ou não destas cláusulas.

 4. Assistência ao domicílio

Este é um dos serviços que deve dar preferência, é quase crucial para obter um seguro de saúde completo e proveitoso. Evite esperas intermináveis no hospital para passar cinco minutos dentro do consultório. Poupe-se e poupe os seus filhos à exposição a vírus e doenças existentes nos corredores do hospital.

Este serviço é muito proveitoso para qualquer pessoa, em qualquer idade, no entanto: crianças, grávidas e idosos são os que mais ganham, pois, a debilidade do seu sistema imunitário requer algum cuidado. Assim sendo podendo ligar ao médico e tê-lo a deslocar à sua habitação, terá muitas mais vantagens.

5. Preço – o mais importante!

O preço claramente é que mais pesa na escolha de um seguro de saúde. Avalie as campanhas em vigor das seguradoras existentes, mas não se deixe iludir – valores mais baixos por vezes significam uma menor subscrição de serviços.

Faça também uma conta ao valor que paga normalmente por alguns serviços e o valor que passará a pagar com o seguro, tendo em conta o pagamento da própria mensalidade do seguro, e veja se lhe é mais vantajoso e em que medida.

Existem muitas coisas a ter em conta na escolha de um seguro de saúde: composição do agregado familiar, serviços frequentemente usados, idade do segurado e restante agregado familiar, valor da mensalidade e serviços incluídos. Tem à sua disposição inúmeros seguros e uma quantidade enorme de seguradoras.

Faça simulações, aponte as mais e menos valias de cada um e no fim decida-se pelo que lhe for mais aprazível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *