Onde uma pessoa endividada pode obter ajuda?

 

Está endividado e precisa de ajuda ? A melhor pessoa que o pode ajudar é você mesmo ! Sim, você é a única pessoa realmente está interessada para sair desse pesadelo de dívidas , portanto parte de si ter a força necessária para procurar soluções para o seu caso . Muitas famílias estão endividas nos dias de hoje mas são poucas que optam por soluções reais. Lute por uma solução viável para as suas dívidas e concentre-se nesse caminho.

 

Onde começar ?

Primeiro de tudo avalie a sua situação, e a primeira coisa a saber é se tem o “nome sujo” no Banco de Portugal. Pode não ter a certeza e a melhor forma é obter o seu mapa de responsabilidades no Banco de Portugal ou obter o seu mapa online.

 

Sem nome sujo…

Consolidação

Está endividado mas a boa notícia é que não tem o nome sujo no BdP e assim sendo pode num banco ou financeira tentar consolidar todos os seus créditos num só beneficiando após a consolidação de uma taxa de esforço inferir à actual.

Renegociar as dívidas

Os bancos nos dias de hoje estão mais receptivos a renegociar os créditos com os seus clientes. Grande maioria das vezes é alargado o prazo ou a carência de juros de forma a aliviar a prestação mensal. Tudo depende de caso a caso. Não há muito tempo saiu novas leis no combate ao endividamento, nomeadamente o PERSI e PARI.

Vender bens para pagar dívidas

É a medida mais extrema e que ninguém quer, mas se pensar que continuando assim vai entrar em incumprimento bancário e dar inicio a um caminho complicado , então pode ser uma solução vender algum para pagar um ou dois créditos e assim reduzir os gastos em prestações para créditos.

NUNCA FAÇA ISTO !!!!

  • Pedir novos créditos para pagar antigos

Ao pedir novos créditos para pagar os antigos só está a adiar o seu problema e não a resolver, pior ainda é que pode estar a complicar porque créditos recentes como é normal são mais difíceis de renegociar

  • Utilizar cartões de créditos para pagar prestações bancárias

É semelhante ao ponto de cima, está a pagar as prestações com crédito e o pior ainda é que os cartões de créditos é dos financiamentos com as taxas de juros mais altas.

  • Pedir a um amigo ou familiar para contrair um crédito por si

Nunca faça isto, porque além de só estar a adiar o problema tal como nas situações acima referidas, quando chegar ao ponto de não ter como dar o dinheiro ao seu amigo/familiar correspondente à prestação do crédito, ele é que a vai ter que pagar e se não tiver possibilidades para isso irá ter problemas bancários por o ter ajudado a si.

  • Procurar por créditos fáceis ( eles não existem )

Anúncios existem muitos , não é difícil encontrar um , mas são ZERO os que realmente emprestam dinheiro a alguém que está endividado a não ser com uma boa garantia ou anúncio super altos ( e se tiver o nome sujo no Banco de Portugal então mesmo NINGUÈM lhe empresta dinheiro e se alguém disser que sim então o mais certo é você estar quase a ser burlado )

 

Com o nome sujo no BdP…

Crédito com uma boa garantia

É muito difícil mas pode conseguir um financiamento de modo a consolidar os seus crédito mas para tal tem que ter uma excelente garantia que cubra e bem o valor a ser consolidado. Muito poucos bancos ainda fazem crédito consolidado nestes termos , mas tentar não custa, se tem uma boa garantia pode ser uma hipótese.

Renegociar

Mesmo tendo o nome sujo no Bdp pode naturalmente renegociar os seus créditos e a melhor forma é por exemplo nos créditos onde já tem prestações vencidas, tentar pagar um pouco mais todos os meses além da prestação normal para ir abatendo aos poucos os montantes que ficaram em atraso.

Esta hipótese é mais adequada para quem ficou por exemplo desempregado pouco tempo ou algo parecido , o que impossibilitou de cumprir com as obrigações bancárias, mas que de momento está novamente com rendimentos para voltar a pagar os seus compromissos.

Insolvência pessoal

Se não consegue renegociar os seus créditos nem consolidar, então a situação está complicada e em vez de deixar as dívidas acumularem-se com a agravante de juros nos montantes em atraso , o melhor seria pensar em recorrer à insolvência pessoal apresentado um plano de pagamentos em tribunal ou em casos extremos a exoneração do passivo restante.

Para seguir este caminho aconselhamos que contacte um advogado ( pode contratar um ou se não tiver condições pedir apoio jurídico na segurança social ) por é a única pessoa que o pode ajudar a apresentar a insolvência em tribunal.

Não somos apologistas de empresas que dizem trabalhar na área do endividamento, tratando inclusive de insolvência pessoais e de empresas porque é cobrado valores pelos serviços e no final de contas é sempre um advogado a tratar de tudo ( advogado esse que trabalha para essa empresa por avença ou a tempo inteiro ).

Assim sendo é desnecessário estar a pagar X ou Y para ter aconselhamento de como prosseguir para apresentar a sua insolvência e se for directamente a um advogado é mais rápido e mais barato.

 

Você é o mais importante em todo este processo

Tal como referimos no inicio deste artigo quem o pode ajudar é você mesmo tomando as melhores opções.  O erro mais comum de quem está endividado é muitas vezes deixar andar para ver se acontece um milagre. Por vezes até acontece tal como prova o nosso artigo de testemunho de endividamento mas é preciso ser realista e perceber que é algo raro, logo não fazer nada é igual a aumentar a dívida por vai sendo mais difícil para os montantes em atraso porque vão acumulando e com juros de incumprimento.

 

Seja realista , pois é a melhor arma

Por vezes ao analisar os artigos aqui no site aprenderapoupar.com é com tristeza que vejo uma percentagem de abandono rápida ( em artigos que falam de soluções de endividamento) por alguns utilizadores que vêm por tráfego orgânico. Isto quer dizer que são pessoas que pesquisaram sobre algo relacionado sobre soluções endividamento mas ao verem os nossos artigos não acham conteúdo de qualidade , e sabe porquê ? Porque somos realistas e só tentamos escrever sobre a verdade e soluções reais que de facto o podem ajudar , o que significa que muitas dessas pessoas que abandonam rapidamente esses artigos , ainda procuram por soluções milagrosas.

Sabemos que teríamos mais visitas e tempo de leitura se escrevesse-mos sobre por exemplo que oferecemos créditos mesmo com problemas bancários, mas seria incorrecto e irrealista mesmo que trabalhasse-mos com produtos bancários.

Assim sendo ser realista é a sua melhor arma e falando com pessoas e entidades sérias verá por si mesmo que para sair de uma situação de endividamento estas são as soluções legais que existem.

 

O que tem que ter em conta para avaliar a sua situação

  • Se tem ou não o nome sujo no banco de Portugal ( tal como referimos acima )

É elementar saber isto porque faz toda a diferença para saber o que fazer

  • Qual o montante total dos seus créditos

Seja na consolidação de créditos, renegociação ou mesmo na insolvência, terá que saber o montante exacto do valor total dos seus créditos

  • Qual o montante total em incumprimento

O grau de incumprimento pode ser mau ou péssimo e saber isso pode ajudar em algumas situações. Imagine que tem uma prestação em atraso , isso pode ser resolvido a bem com o credor porque foi uma situação pontual ou até mesmo numa consolidação de créditos, porque por ter sido pontual e ainda não ter o nome sujo no BdP um banco ou financeira pode aprovar consolidar os seus créditos.

Agora se tem 3/5 prestações em atraso , aqui muito provavelmente já tem o nome sujo, logo a não ser com a tal excelente garantia a consolidação das suas dívidas está fora de questão.

  • Os prazos dos seus créditos

Em todas as situações que escrevemos é importante saber toda a informação relativa aos créditos e por isso os prazos não são excepção.

  • As prestações dos seus créditos

É importante para si porque tem a noção das principais prestações que lhe são mais difíceis de pagar e também para os credores , porque se for renegociar algum crédito apresente a informação de todos os outros qe tenha de forma a confirmar que realmente está a pagar demais para os rendimentos que ganha .

  • Calcular a taxa de esforço mediante os rendimentos auferidos

É muito importante para você saber quais os valores que são possíveis pagar com os rendimentos auferidos. Se não fizer bem estas contas pode por exemplo renegociar um crédito da forma errada e mais tarde perceber que mesmo assim não consegue cumprir com o pagamento daquele montante acordado.

Novamente o ser realista é aqui chamado, porque não vale a pena renegociar para 150 se você só pode pagar 100. Portanto se for renegociar um crédito leve tudo bem escrito e estruturado para os credores verem com os seus próprios olhos que só com aqueles valores é possível você conseguir cumprir com o contrato.

Leve escrito todos os dados acima referidos assim como todas as suas despesas mensais e se possível comprovativos ( renda de casa , facturas de serviços como água e luz, média de gastos em alimentação, educação etc.. )

Esperamos que este nosso artigo o possa ajudar a tomar a decisão correcta !

 

 

 

Joana Esteves

Paixão pela internet e finanças pessoais . Autora de vários artigos no site Aprender a Poupar.

One thought on “Onde uma pessoa endividada pode obter ajuda?

  • at
    Permalink

    boa tarde, como posso arranjar um bom advogado especialista em penhoras na zona de Braga? existe alguma listagem? obrigada pela ajuda.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!