Marketplace e as suas Singularidades

Hoje em dia é comum ouvirmos falar em Marketplace, mas afinal o que é um Marketplace? Neste artigo iremos explicar o conceito, as vantagens e desvantagens do seu uso e deixaremos também enumeradas algumas singularidades deste tipo de plataforma comercial digital.

O que é Marketplace?

Traduzindo à letra Marketplace significa local de mercado, e resumidamente é exactamente isso que é. Este conceito originário dos Estados Unidos da América, traduz-se num espaço digital que agrega vários serviços ou vários produtos de diversos lojistas/empresas, permitindo ao consumidor adquirir esses mesmos serviços através do conforto de sua casa, e de forma muito prática e igualmente segura.

Qual o grande propósito desta mercado digital?

O Marketplace distingue-se pela promessa de alcance de um vasto número de consumidores, custos operacionais mais reduzidos que logicamente se traduz por um lucro maior.

Imagine um centro comercial com várias lojas, agregadas no mesmo espaço – um Marketplace é justamente isso, mas online e onde não ter que lidar com filas ou lojas muito cheias. Este tipo de plataformas serve como um mediador entre os dois lados, estabelecendo uma ponte sólida e fiável.

Vantagens

  • Plataforma pronta a usar

No Marketplace o lojista ou vendedor tem à sua disposição uma panóplia de ferramentas para que possa começar a divulgar os seus produtos e serviços, gerir encomendas e vender. Não precisa de se preocupar com burocracias pois quem desenvolveu e gere o Marketplace é que é o responsável por isso tudo.

  • Transparência

Este tipo de plataforma prima pela segurança e pela confiança que transmite aos clientes – que neste caso são os lojistas – e aos consumidores. Para salvaguardar todos os problemas de origem jurídica que possam surgir é elaborado um contrato entre as duas partes e por vezes o Marketplace reserva-se no direito de verificação de fiabilidade dos produtos comercializados. Por norma o meio de pagamento acaba por ser standard para que os consumidores se sintam mais seguros, e alguns dados da empresa que vende e dos produtos ficam abertos ao público.

  • Maior alcance de clientes

Uma das vantagens do Marketplace é que ao ser um espaço digital tem um maior alcance de cliente, que o espaço físico nunca terá. Pois consegue chegar não só a clientes locais, como estrangeiros (se abrir essa janela no seu negócio).

Contratando transportadoras poderá fazer os seus artigos chegarem à casa de quarto cliente, em qualquer lugar e a transação é feita da maneira mais confortável e rápida para ambas as partes. Isto tudo sem que precise de sair da sua secretária ou obrigar o cliente a vir ver pessoalmente os produtos.

  • Concorrência mais justa

O Marketplace permite uma concorrência mais justa, pois o cliente poderá comparar preços entre os diversos lojistas/vendedores e escolher aquele que tem o produto com a melhor relação preço/qualidade que lhe convém. Todos os utilizadores do Marketplace vendem sob as mesmas regras e sob os mesmos parametros o que previne técnicas de concorrência desleal.

Desvantagens

  • Comissões sobre vendas

As plataformas disponibilizam aos clientes todo um rol de ferramentas e suportes para facilitar a sua vida e o fluxo de vendas, mas reservam-se no direito de cobrar uma pequena percentagem sobre essas vendas.

  • Autorização de crédito dos valores acumulados

Muitas plataformas só permitem que o dinheiro acumulado na carteira virtual dos clientes, seja transferido para as suas contas num prazo estipulado por elas. Ou seja, o cliente não pode usufruir imediatamente do dinheiro que obteve com aquela venda, isto é um fator que se pode tornar incomodo para alguns vendedores.

  • Menor flexibilidade

Se a regulamentação da concorrência pode ser algo positivo, também pode ser visto do outro lado da moeda como algo menos agradável, pois tal como a concorrência também você estará sujeito às mesmas regras e parametros e poderá não ter liberdade para uma flexibilização de preços mais personalizadas para cada cliente e outros métodos para aumentar as vendas.

  • Prática de preços nem sempre vantajosa

Dado que os clientes têm acesso a mais vendedores com o mesmo produto, a peça chave é o preço competitivo. Mas regra geral esse preço competitivo pode resultar em despesa para o lojista em vez de lucro. Uma vez que pode ter que vender ao seu preço de fabrico o que resultará numa margem nula de lucro no processo de venda desse produto, é basicamente receber para o pagar.

Procedimentos Obrigatórios

Para poder começar a comercializar os seus produtos num Marketplace e para se tornar membro integrante do mesmo, há um conjunto de procedimentos obrigatórios e regras que deve cumprir:

  • Deve criar um perfil transparente que passe uma imagem de confiança e segurança aos clientes que pretendem alcançar;
  • Obrigatório um software para emissão das faturas e guias de transportes, documentos legalmente exigíveis e que deverão acompanhar os produtos.
  • Deve ter em atenção as leis vigentes no país, principalmente as que se aplicam ao mercado digital;
  • É aconselhável que procure um contabilista ou um escritório de contabilidade especializado nesta área para que não incorra em procedimentos menos corretos a nível tributário.
  • Submeta o SAFT e IVA e proceda ao pagamento do IVA, sempre que o mesmo exista;
  • Ter um mínimo de stock que permita que o seu produto seja comercializado na plataforma. Stocks baixos pode levar a plataforma a retirar o seu produto do mercado.

Estas são apenas algumas informações sobre este novo mundo, que esperamos que o ajudem futuramente.

No entanto aconselhamos que se informa junto de profissionais da área se tiver dúvidas mais especificas, que o nosso artigo não tenha conseguido resolver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *