Finanças Pessoais

Um dos grandes objetivos das famílias, nos dias de hoje é, certamente ter uma boa qualidade de vida. Assim, é imprescindível criar estratégias para ter as finanças pessoais sob controlo ao longo de todo o ano.

De seguida, apresentamos-lhe algumas sugestões para o ajudar a cuidar melhor do seu dinheiro.

10 estratégias para as suas finanças pessoais

Fundo de Emergência

É, nada mais nada menos, do que uma conta poupança que se destina a cobrir situações inesperadas cujo objetivo é preparar o futuro sem hipotecar o presente. Se ainda não tem um fundo de emergência, primeiramente está na altura de começar a pensar nisso. Caso já tenha, faça um reforço do mesmo.

Almofada de Segurança

Consiste em acumular poupanças que lhe permitem pagar as suas despesas num período entre 6 e 12 meses. Elabore um plano de poupança mensal e vá construindo a sua poupança para posteriormente aplicar no fundo de emergência.

Orçamento Familiar

Criar um orçamento familiar não parece muito animador mas, é essencial fazê-lo para manter as suas finanças pessoais saudáveis. Crie, pelo menos, uma coluna para as receitas e as despesas do agregado familiar, mencionando na coluna das despesas todos os gastos fixos que tem.
Em síntese, é fundamental que mantenha o seu orçamento sempre atualizado.

Pague-se a si primeiro

O ditado, “pague-se a si antes de pagar aos outros” quer dizer que deve criar o hábito de poupar mal recebe o seu salário. Por conseguinte, os especialistas nesta matéria consideram que deve pôr de parte 10% do mesmo. Assim, para além do fundo de emergência, crie uma solução de poupança, com uma quantia fixa, e vá reforçando a mesma mensalmente. Sempre que possível coloque um valor extra, como por exemplo o subsídio de férias e/ou Natal, um bónus salarial, etc.

Desfrute da vida

Poupar não tem que ser um sacrifício portanto, desfrutar de pequenos mimos também é importante. Por isso, se depois de pagar todas as contas e fazer a sua poupança mensal lhe sobrar algum dinheiro, aproveite para o lazer como por exemplo ir comer fora, ir ao cinema, etc.

Monitorizar as contas

É importante ir avaliando o seu orçamento familiar e perceber se está ou não a resultar. Assim avaliação do mesmo é importante na medida em que vai avaliando as receitas e as despesas de forma a perceber se deve reduzir as suas despesas ou aumentar as receitas.

Pague-se a si antes de pagar aos outros

Rever os seguros

Para beneficiar de condições mais vantajosas torna-se fundamental que tente renegociar os mesmos junto das seguradoras.

Ferramentas de poupança

Deve apostar em ferramentas que o ajudem a poupar como por exemplo aplicações no pc ou livros.
A nossa sugestão é o livro de contas Kakebo, que foi publicado em Portugal pela editora Vogais e, que traduzido significa “livro de contas para a economia doméstica”. Este livro permite:

  • fazer o registo e controlo de todas as receitas e despesas diárias
  • analisar os resultados mensalmente
  • estabelecer objetivos de poupança
  • manter um registo atualizado das contas
  • perceber quais são as despesas menos necessárias e mais dispensáveis
Mealheiro

Desengane-se se acha que os mealheiros são só para crianças. Compre um mealheiro e deposite, diariamente, algum dinheiro que tenha poupado por exemplo com o café que não tomou, com o almoço que levou de casa em vez de ir comer fora ou com o snack que não tirou da máquina, etc. Vá guardando esse dinheiro e certamente que se vai surpreender.

Sonho

Definir objetivos ajuda na elaboração e, acima de tudo, na concretização dos planos de poupança. Assim, estabeleça um objetivo anual, seja ele ir de férias, fazer uma viagem, trocar de carro, etc. e, de seguida, defina quanto dinheiro necessita para concretizar esse objetivo e, formule um plano de ação para lá chegar.

Joana Esteves

Paixão pela internet e finanças pessoais . Autora de vários artigos no site Aprender a Poupar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!