Compras por Impulso – como evitar?

Compras por impulso são na sua maioria das vezes responsáveis pelo desequilíbrio do orçamento familiar e pela acumulação excessiva do saldo dos cartões de crédito. Podem ser muitas vezes estimuladas por altos níveis de stress ou por outros motivos diversos. Evitar compras por impulso é dos melhores métodos para poupar, encontre neste artigo algumas dicas que o podem ajudar.

Contas primeiros, compras depois

É muito tentador ir às compras assim que o ordenado cai na conta e ver aquela peça de roupa, aquele objecto de decoração, aquele eletrodoméstico que nos faz mesmo falta e comprarmos sem pensarmos duas vezes. Infelizmente, grande parte das vezes isso implica que algumas contas mensais acabem por ficar em divida.

O nosso conselho é que crie uma rotina de pagamentos online, pois são mais comodo, de forma a que consiga pagar todas as contas em pouco tempo e quando for às compras já só ter disponível efectivamente o dinheiro que pode afectar a essa compra sem prejuízo do orçamento familiar.

Quão necessário é?

Antes de comprar qualquer coisa, por mais “barata” que esteja pondere sobre o quanto precisa disso. Acumular supérfluos não é bom, nem para si, nem para a sua carteira e ao gastar dinheiro numa compra impulsiva, poderá vir a arrepender-se mais tarde quando encontrar algo que de facto precise mesmo e que realmente lhe seja útil.

O mesmo produto, vários preços

Entrou numa loja e viu aquele micro-ondas que está mesmo a precisar. Não o compre logo! Sai da loja e procure em mais três ou quatro lojas fora de centros comerciais urbanos e depois faça uma comparação de preços.

Quase garantidamente que irá encontrar esse mesmo produto garantidamente mais barato numa outra loja da sua área de residência, daquelas que fazem revenda de eletrodomésticos e que por terem pouca procura têm uma oferta mais barata e mais competitiva, oferecendo o mesmo produto com o mesmo tempo de garantida. Mais uma prova que a ponderação é uma regra para poupar!

Com fome ou stressado? Não compre por impulso!

São muitos os estudos que confirmam que o estado emocional da pessoa influencia o seu discernimento no momento da compra. Fome, stress ou pressa são os maiores fatores de compras compulsivas.

A alteração do estado emocional leva a pessoa a comprar aquilo que vê no momento sem ponderar efectivamente o seu custo ou o peso disso no orçamento mensal. A compra no momento despoleta sentimentos de prazer, de realização, mas infelizmente isto é temporário e o resultado vai ser tudo menos feliz. Portanto quando estiver stressado pondere em comprar um bilhete para o “smash the room” mais próximo, e se for às compras, vá de barriga cheia – a carteira agradece!

Em suma estas são apenas algumas formas de evitar compras por impulso que podem ter resultados bastante desagradáveis, e que por normas são muito típicas nas épocas festivas ou em momentos menos positivos da vida.

Esperamos que aqui encontre dicas úteis e que lhe possam ser úteis no futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *