10 Erros ao abrir pequenos negócios

Quando se pensa abrir um pequeno negócio como um café ou papelaria, tomámos como garantido que o seu sucesso depende de poucos fatores, no entanto as estatísticas mostram precisamente o contrário, que é preciso estruturar bem e ter em conta todos os pormenores que fazem a diferença da concorrência.

pequenos-negocios

Pastelaria/Cafés

É um nicho sempre apetecível mas com extrema concorrência. Os principais pormenores a ter em conta é a qualidade dos produtos, nomeadamente a da pastelaria e o café, onde fazer contrato com um fornecedor de café mais barato possa ter consequência na qualidade do produto.

Existe várias marcas de cafés e muitas até oferecem incentivos monetários e equipamentos em troca de contratos, porém em contrapartida é contratualizado que terá de comprar X quilos de café por mês.

Em outros casos até nem fazem contrato mas também o que oferecem é pouco, por norma é oferecida a máquina do café, louça e máquina de lavar louça. A mais-valia é que não está contratualizado com a marca e se as coisas correrem mal a longo prazo não terá que indemnizar a empresa fornecedora.

Já na parte da pastelaria é muito importante um distribuidor de qualidade que entregue diariamente os produtos no local, porque assim poupará tempo e dinheiro, isto porque em muitos casos estas empresas não fazem entregas e então tem que levantar-se de madrugada para ir buscar os bolos e pão.

Papelaria

As papelarias é dos pequenos negócios mais injustos que existe, vende-se muito mas quando se apura o lucro, verifica-se que ficou com uma pequena margem.

Maioria dos produtos para vender em uma papelaria são de baixo custo e o lucro muito reduzido. Se pensa abrir uma papelaria é fundamental ter um bom capital de parte para se aguentar nos primeiros meses ou mesmo um ano, isto porque é elementar ter acesso aos jogos da Santa Casa para poder ter algum lucro mensal, caso contrário só a vender jornais, consumíveis e outros, é difícil conseguir dinheiro para as despesas e tirar um ordenado.

Opte também por empresas que coloquem produtos à consignação, como porta-chaves, perfumes e outros produtos que são sempre vendidos.

Trabalhar com os distribuidores dos jornais é complicado porque as faturas vêm primeiro e muitas vezes é necessário telefonar para corrigir falhas na entrega, com isto é importante gerir bem o dinheiro porque primeiro paga e só depois de vender e entregar o produto que sobrou é que é subtraído na próxima fatura.

É preciso atenção a tudo

Principalmente nestes dois negócios mencionados, os pormenores fazem a diferença. Nomeadamente em cafés ou pastelarias a qualidade e os fornecedores fazem toda a diferença no produto final e esse produto tendo qualidade e conseguindo a um bom preço fará que fidelize o cliente.

No caso das papelarias é o local que ditará principalmente o sucesso do negócio. Valerá a pena abrir uma papelaria numa zona onde existe mais 3 ou 4 papelarias?

Penso que não!

É necessário conseguir uma loja a um bom preço, onde exista densidade populacional e movimento na rua do imóvel.

Estes são os primeiros ingredientes para o sucesso de uma papelaria, depois é o mais difícil, que é concorrer aos jogos da Santa Casa de forma a ter acesso aos jogos, contudo lembro que existe fornecedores de raspadinhas e lotarias e para as vender não precisa de ter acesso à máquina de jogos.

 

Joana Esteves

Paixão pela internet e finanças pessoais . Autora de vários artigos no site Aprender a Poupar.

2 thoughts on “10 Erros ao abrir pequenos negócios

  • at
    Permalink

    A maior dificuldade ao meu ver da maioria dos pequenos empreendedores, é conseguir mensurar o capital de giro ideal ou próximo de logo na abertura da empresa, o que requer um bom estudo sobre seus custos e uma digamos necessidade de ser pessimista, quando você ao abrir o negócio tem muita dificuldade em ter, em resumo não é nada fácil ser dono de seu próprio negócio, se assim fosse, todos iriam desejar ter. O recomendado é ser realista, paciente e estudar muito todos os passos, antes de chegar a vias de fato.

    Reply
  • at
    Permalink

    Recomendo trabalhar com artigos de segunda mão, além de rentáveis, normalmente são opções de maior qualidade que os novos e com preços reduzidos por serem artigos “usados”.
    É um tipo de mercado que exige do profissional bastante dedicação e pesquisa, mas que é também muito divertido!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!