Sobreendividado ?Como é viver assim?

Endividado ou sobreendividado ?

Existe diferenças entre estar endividado e sobreendividado , sendo que estando sobreendividado significa que está em alto risco de incumprimento bancário a curto prazo. Numa situação de sobreendividamento as obrigações bancárias mais as despesas mensais fixas são iguais ou superiores aos rendimentos de uma familia.

Neste seguimento em situação de sobreendividamento é necessário agir com urgência  para não passar para o seguinte nível à qual chamamos “bola de neve de incumprimento bancário “.

Quando se começa a falhar prestações dos créditos, torna-se cada vez mais dificil conseguir pagar os montantes em dívida e as actuais prestações. Nestas situações deve consolidar os seus créditos ou renegociar de forma a conseguir pagar sem entrar em incumprimento.

 

Como é viver sobreendividado ?

Ouvimos esta palavra muitas vezes , mas o penso que muitos não têm noção do que é viver sobreendividado…

# O dinheiro ao final do mês vai para todos os créditos que se tenha e despesas fixas como renda de casa e alimentação. Existe casos de famílias que ao pagar os seus crédito têm depois que pedir dinheiro a familiares ou amigos para fazer face às restantes despesas que tenham.

# Lidar frequentemente com os contactos dos credores via telefone com ameaças de penhoras

# Lidar com a pressão psicológica dentro do seio familiar. Não há família que não se deixe afectar por problemas financeiros e quando são graves como é o caso do sobreendividamento o impacto é maior.

# Alterações na própria pessoa a nível de humor e tendência para se isolar dos amigos e família

# Constante preocupação em pagar as suas dívidas

# Vive em total sobressalto com medo que os mais próximos se apercebam dos seus problemas

# Por muito que tente , o rendimento no trabalho não é igual, porque as preocupações não lhe saem da cabeça

# A relação entre casal torna-se conflituosa em grande parte dos casos, começando até a existir discussões em torno do assunto.

 

Será que você quer uma vida de sobreendividado ?

Claro que não e o primeiro passo a dar é sentar-se à mesa e fazer uma analise rigorosa sobre as suas finanças pessoais. Junte tudo o que é despesas mensais sem deixar nada esquecido e faça a soma de tudo. O valor apurado deve subtrair aos rendimentos de toda a família e se as despesas ultrapassarem os 50% está a caminho de estar numa situação complicada.

Os 50% podem parecer baixos, mas existe sempre despesas inesperadas e gastos no dia a dia que provavelmente não foram contabilizados, logo os 50% de taxa de esforço é meramente como referência.

 

O que devo fazer ?

Deve traçar um plano rigoroso durante um ano para diminuir as suas dívidas e tratar de renegociar os seus crédito com os credores ou se possível fazer uma consolidação de todos os seus créditos de forma a pagar menos todos os meses em prestações. Se tem crédito habitação faça simulações em vários bancos, tudo irá depender dos vossos rendimentos, valor da casa, montantes dos empréstimos e os valores que ainda estão em dívida. Mesmo sem crédito habitação é possível consolidar os seus créditos , mas já nem todos os bancos ou financeiras gostam de trabalhar com este tipo de produto bancário, mas não desanime porque o que não faltam é escolhas e até a própria Cofidis já tem nos seus produtos o crédito consolidado que anteriormente só o faziam através de parceiros.

Se não conseguir consolidar as suas dívidas é elementar que consiga reduzir as suas mensalidades, e para isso só renegociando juntos dos credores casa crédito. Ao príncipio nenhum deles estará disposto a aceitar uma renegociação e por isso deve ir bem preparado com documentação e que prove as suas despesas e os seus rendimentos para eles verem que efectivamente apresenta uma taxa de esforço perigosa que pode resultar em incumprimento bancário a curto prazo.

Após estes passos é importante adoptar um plano bem estruturado de métodos de poupança durante um ano de forma ao final de 12 meses amortizar nas suas dívidas a poupança que resultou. O esforço será bem compensado quando vir a diferença do saldo em dívida. Em casos extremos pode até ponderar vender alguns dos seus bens , onde após estabilizar a sua vida voltar a ter ,mas concentrando-se no presente o mais importante é deixar não agravar a sua situação financeira, portanto vender deve constar nas suas prioridades.

 

Estou sobreendividado e sem solução

São milhares de casos hoje em dia só em Portugal . Se está sobreendividado, já tentou de tudo para inverter a solução e já se encontra em incumprimento bancário o caso é mais grave. Neste caso diria que está insolvente e como tal a única solução para o seu caso é recorrer às vias legais para solucionar a sua vida.  Na insolvência existe soluções , tanto no plano de pagamentos ou na exoneração do passivo restante, mas para saber qual delas é a sua solução só fazendo uma analise pormenorizada sobre as suas finanças pessoais. Contrate um advogado ou peça apoio jurídico na segurança social , de seguida explique bem a sua situação e leve todos os extractos de dívida que tenha, autos de penhoras, mapa de responsabilidades e comprovativos das suas despesas.

O advogado saberá analisar se existe condições para ser proposto um plano de pagamentos ou se irá pedir a exoneração do passivo restante. Aconselho a leitura dos nossos seguintes artigos:

Manual da insolvência

Quem pode pedir insolvência

Nome sujo no Banco de Portugal

Estes artigos vão ajudar a entender melhor a sua situação, principalmente se está insolvente que muito resumidamente significa que está sobreendividado e sem meios para pagar as suas dívidas . Como tal o CIRE ( Código de Insolvência e Recuperação de Empresas ) foi alterado em 2004 de forma a pessoas singulares também poderem recorrer à insolvência para conseguirem dar a volta por cima aos seus problemas.

Não tenha receio em pedir ajuda ou expor o seu caso. Os advogados são profissionais que além de estarem habituados a lidarem com estas situações , estão lá para o ajudar , logo você está a fazer o que é certo.

Não tente adiar algo que deve ser resolvido urgentemente e mais importante de tudo não ande à procura de empréstimos milagrosos porque ninguém empresa dinheiro a quem tenha o nome sujo no Banco de Portugal ou que esteja sobreendividado. Se lhe disserem que emprestam 99.9% de certeza que se trata de algo no mínimo duvidoso e pode ser uma ratoeira para lhe extorquir algum dinheiro.

 

 

Comments

  1. By Xavier

    Responder

  2. By manuel

    Responder

  3. By Fátima

    Responder

  4. By Carlos

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *