Quer poupar no seu crédito habitação? Como fazer?

Investir em imóveis é algo natural para os portugueses, afinal nós temos das maiores taxas de habitação própria da Europa. Porém, os portugueses ainda não se tornaram experts em poupar tanto quanto poderiam nos seus créditos habitação. Eu vejo isso com clientes e mais clientes, que passaram anos sem re-negociar as suas taxas de juro.

Mas pode e deve fazê-lo.

Para se tornar um expert em negociar com bancos, recomendo-lhe o meu livro “Investir em imobiliário: do 0 ao milhão“, que é tanto adequado para investidores em imobiliário como pessoas que têm casa própria ou querem comprar uma. Hoje deixo-lhe um resumo do que pode fazer:

1 – Perceba se está numa situação financeira melhor do que quando pediu o crédito.

Seja realista; Se entretanto a sua situação financeira não melhorou, não haverá motivos para o banco querer re-negociar a taxa. No entanto, é bastante provável que tenha melhorado a sua condição financeira; Primeiro, dado que tem pago as suas prestações sem falhar (tanto capital como juro), já aparece com melhor ranking na base de dados do banco, e por isso terá mais hipóteses de ser aceite uma renegociação.

2 – Ligue ao seu gestor de conta e marque uma reunião.

O seu gestor dar-lhe-há um parecer sobre a hipótese de renegociar a taxa de juro. Se for positivo, deve aproveitá-lo e seguir com a negociação. Se for negativo, tenha em mente que o gestor será apenas o primeiro contacto e não quem decide. Não desanime e avance com o processo!

3 – Faça uma proposta ao banco.

Essencialmente, quando quer renegociar a taxa de juro, tem que fazer uma proposta ao banco. Diga quando quer que a nova taxa seja e porquê – porquê é que acha que é mais ajustada (aqui terá que mostrar que é um bom cliente para o banco). Algo que ajuda imenso neste campo é eventualmente subscrever outros produtos do banco (depósito a prazo, PPR, seguros, etc). Se por acaso precisa de o fazer, então faça-o com o banco e use isso como argumento (ou seja a sua envolvência) para negociar. 

4 – Espere pela resposta (re-negoceie se não gostar da mesma).

O seu gestor deu parecer favorável, seguiu com o processo e o banco aceitou? Óptimo, está no caminho certo para poupar muito dinheiro (se o crédito for longo, perceba que a sua acção resultou num ganho todos os anos).

O gestor disse que não? Prossiga na mesma, não tem nada a perder. Tente mostrar ao banco razões pelas quais o banco lhe deve baixar a taxa de juro, de uma forma honesta, transparente, mas profissional.
 
Ahh, e cuidado com mais valias ao vender o imóvel. Esta é outra fonte de poupança. Tenha todas as faturas – convenientemente passadas com a identificação do imóvel – para que possa reduzir os impostos a pagar quando vender a casa.

Bons negócios e boa poupança!

Um abraço,
Artur Mariano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.