Poupe no seu plano de saúde

Poupar no plano de saúde

Para muitas famílias, precaver-se em relação ao futuro significa, em parte, ter um bom seguro de saúde. No entanto, como acontece com a maioria dos seguros, nem todos os seguros de saúde são iguais. Todos os anos as associações de defesas do consumidor recebem centenas de queixas de associados e cidadãos anónimos acerca de planos de saúde que contrataram e que, na altura de serem activados, ou não cobriam os custos dos tratamentos, ou a percentagem de cobertura era bastante mais reduzida do que o que foi dado a entender na altura da assinatura do contrato.

Na maioria dos casos estas pessoas compraram um seguro de saúde a uma companhia pequena ou a um corretor de seguros “freelancer”, o que pode ser considerado o primeiro sinal de aviso. Em baixo iremos deixar alguns conselhos para que poupe no seu seguro de saúde,  mas tenha sempre em mente a nossa regra de ouro: um plano de saúde é algo que paga agora para que poupe mais tarde.

Estude o seu caso

Cada família ou individuo é um caso diferente, e deve ser tratado como tal. Há vários factores a ter em conta quando estiver a pensar em obter um seguro de saúde:

–       a sua idade: quando mais idade tiver, mais caro será o seguro, já que as probabilidades de necessitar da cobertura aumentam com a idade. Lembre-se que algumas seguradoras anunciam os seus planos de saúde com o preço mais baixo que poderá contratar, e esse normalmente e o preço para um jovem.  Logo, uma seguradora que mostre um preço-base mais elevado poderá perfeitamente ter uma estrutura de pagamento menos acentuada e ser a melhor escolha para si.

–     a sua condição de saúde: se tiver problemas de saúde crónicos ou um historial de doença, o seu seguro poderá ser mais caro. A seguradora poderá inclusive chegar ao ponto de lhe recusar a cobertura. Por muito que isso suba o seu prémio mensal, é importante que dê à seguradora todos os dados que possui, sob pena de, no futuro, lhe ser recusado um tratamento por omissão de historial médico.

–      seguros preexistentes: sem saber, poderá já ter um ou mais seguros em seu nome. Através do seu emprego, ou até do seu cartão de crédito, poderá já ter alguma cobertura de seguros, portanto informe-se acerca desta situação antes de comprar qualquer plano de saúde. Temos casos de clientes que descobriram que já estavam plenamente segurados, ou que o seu seguro já cobria quase tudo, e precisaram apenas de comprar um reforço – de estomatologia, por exemplo. Outros descobriram que, por uma fracção do preço original, podiam anexar a sua família ao seguro que tinham através do seu emprego.

Procure a melhor opção

Depois de saber todo o seu historial médico e de conferir se já tem ou não alguma cobertura de saúde, é altura de procurar o melhor seguro para si. Obter o melhor de dois mundos – um seguro barato e que cubra todas as suas necessidades – é difícil, mas não totalmente impossível. O primeiro passo terá sempre de decidir quanto do seu orçamento familiar irá gastar no seguro. Depois começa a parte mais morosa: procurar a melhor cobertura para si. Informe-se através da internet de todas as companhias que oferecem seguros: quantas mais encontrar, melhor.

Leia as condições de oferta e procure encontrar as que melhor se adequam ás suas necessidades. Só depois de ter reduzido o número de potenciais seguradoras deve entrar em contacto com agentes de seguro e, mais uma vez, encontrar o máximo de informações possível. Cada agente de seguros deve ser transparente e dar-lhe um orçamento o mais rigoroso possível.  O último conselho é o mais comum nestes casos: leia bem o contrato, se possível peça a um especialista para o ler consigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.