Nome sujo no Banco de Portugal

Banco de Portugal

Já aqui usámos várias vezes a expressão ” nome sujo no Banco de Portugal” nomeadamente em artigos de endividamento ou insolvência. Neste artigo vamos explicar melhor o que significa esta expressão , os efeitos que tem e como a resolver.

 

O que é então ter o nome sujo no BDP

O Banco de Portugal tem nos seus registos uma base de dados referente sobre todos os créditos concedidos por instituições financeiras. Mesmo que tenha um empréstimo e nunca tenha entrando em incumprimento , tem lá o seu nome e dados do empréstimo,mas com a indicação que está tudo bem.

Em caso de incumprimento bancário o caso muda de figura, por norma se for uma mensalidade pontual até pode ser que o banco não emita esse informação ao Banco de Portugal, mas mais do que uma e sem a regularizar o a instituição financeira informa o BdP que o cliente está em incumprimento ficando assim com o nome sujo no Banco de Portugal.

 

Que consequências tem ?

Esta base de dados regulamentada pelo Decreto-Lei nº. 204/2008, de 14 de Outubro, existe para protecção das entidades bancárias, de forma ao devedor não ter acesso ao crédito em mais nenhum banco ou financeira. Assim que estiver nesta situação, verá os seus pedidos de créditos recusados porque qualquer instituição financeira vai verificar os seus registos junto ao Banco de Portugal para ver como está a sua situação e vendo que é um cliente de risco já em incumprimento a reprovação do crédito é certa.

Mas vejo por ai anúncios que facultam crédito mesmo com problemas bancários..

É certo que existem, mas nenhum é certamente de algum banco ou financeira em Portugal, maioria colocam esse título como chamativo de forma a serem contactados por clientes , na esperança que tenham um pequeno problema bancário pontual de forma a poderem resolver e posteriormente conceder-lhe  crédito.

Outras situações que se colocam, é muitas vezes fachadas de empresas cobrarem dinheiro com promessas de financiamento certo através de entidades financeiras estrangeiras o que é totalmente falso. Irá reparar que vão lhe prometer “mundos e fundos” mas após pagar vão começar a colocar-lhe problemas do género que afinal não foi aprovado ou algo parecido.

Estas falsas entidades fazem-se passar por consultores financeiros, directores financeiros e mesmo até empresas com marca registada e tudo , o modo de funcionamento é dar sempre o crédito como garantido, pedindo um valor para o mesmo ser desbloqueado, por vezes alegam que é para elaboração do contrato, despesas de dossier entre muitas outras desculpas. Após receberem o dinheiro e como não existe dinheiro nem empréstimo nenhum simplesmente começa com desculpas até desistir do caso.

Deve sempre apresentar queixa na polícia com for burlado com algum anúncio de crédito. Não só tem mais hipóteses de reaver o seu dinheiro como também está a ajudar que este tipo de crimes seja menor e evitar assim que outras pessoas sejam lesadas.

Portanto para limpar o nome no Banco de Portugal, só existe uma única maneira : é liquidar as prestações em dívida. Após a liquidação total do valor em incumprimento poderá demorar até 90 dias ao seus registos no banco de Portugal serem actualizados.

Acrescentar que se está a procurar crédito para pagar as suas dívidas bancárias, não é a melhor situação. Não se prejudique mais e analise a sua situação financeira e aceite a realidade mesmo que esteja insolvente. Informe-se mais neste artigo.

 

Como eu sei se tenho o meu nome limpo ?

Tem que dirigir-se ao Banco de Portugal com a sua documentação pessoal e pedir o seu mapa de responsabilidades que é o documento que apresenta todos os seus créditos, respectivas entidades bancários que lhe concederam o financiamento, montantes financiados , prestações , prazos e a referência do actual estado do empréstimo ( se em incumprimento ou não ) . Em alternativa pode consultar o mapa de responsabilidades online , saiba mais aqui

 

Que tipo de créditos estão referenciados no mapa de responsabilidades?

  • Crédito  habitação;
  • Crédito automóvel,  mobiliário e de outros bens de consumo ou serviços;
  • Crédito para aquisição de títulos (acções, obrigações, etc.);
  • Desconto de letras e outros efeitos comerciais;
  • Descobertos em contas bancárias;
  • Operações de locação financeira (leasing) e de factoring;
  • Cartões de crédito.

 

Comments

  1. By manuel francisco caeiro pinto

    Responder

    • Responder

  2. By daniel

    Responder

  3. By Bruno

    Responder

    • Responder

      • By Matias

        Responder

  4. By Joana Almeida

    Responder

  5. By Paulo

    Responder

  6. By olga duarte figueiredo

    Responder

  7. By SIMON

    Responder

  8. By Maria de Fátima Vieira Fernandes

    Responder

  9. By Antonino Miguel Santos Sousa

    Responder

  10. By Fernando Jesus

    Responder

  11. By Jose Maria Rebolo

    Responder

  12. By santofer

    Responder

  13. By Mário Costa

    Responder

  14. By Rui

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.