Fundos de investimento

O que são fundos de investimento?

Muitas vezes se fala em investir através dos fundos de investimento principalmente quando o investidor tem pouca experiência e pretende aventurar-se a investir na bolsa. No artigo de hoje sobre fundos de investimento vamos esclarecer algumas questões que podem ser bastante úteis para quem pensa aplicar as suas poupanças num investimento ou simplesmente ficar a conhecer um pouco sobre os fundos de investimento.

Ao investir através dos fundos de investimento o seu dinheiro é aplicado em várias oportunidades de investimento desde o mercado imobiliário ou acções. A mais valia é que tem um gestor consigo do qual pode usufruir da experiência dele no mercado e também ter vantagens por o seu dinheiro estar a ser investido em vários investimentos e não num só , reduzindo assim o risco caso algo corra mal.

Imagine que aplica todo o seu dinheiro num só investimento e que por azar as coisas não correm como esperava e claro que assim vai perder dinheiro , ao invés nos fundos de investimento como é aplicado o capital em diversos investimentos o risco é mais reduzido.

Calcular o risco nos investimentos

Quanto maior for a diversidade de investimentos aplicado menos riscos corre dependendo tudo também de como é feita a gestão do capital e comportamento dos mercados.Convém salientar que apesar de ter um gestor nada será decidido sem a sua decisão podendo inclusive em muitos fundos de investimentos através de bancos controlar através do seu homebanking.

Fundos de investimentos imobiliários

De acordo com o CMVM, no iníco desde ano o valor total da gestão dos vários fundos ( fundos de investimento imobiliário, fundos especiais de investimento imobiliário e fundos de gestão de património imobiliário ) é de  12,15 mil milhões de euros, mais 28,7 milhões de euros do que em Dezembro do ano passado.

A aposta em fundos de investimento para o mercado imobiliário tem vindo a crescer e com a actual crise no mercado imobiliário muitos investidores vêm neste mercado uma oportunidade de investimento viável principalmente com o objectivo do arrendamento.

Apesar da crise os investidores não deixam de aplicar o seu dinheiro e o mercado imobiliário parece oferecer maiores garantias para investir do que em outros mercados muito provavelmente pela volatilidade do mercado.

Tipos de fundos de investimento

Deve estar atento a que tipo de fundos vai querer subscrever porque se for um fundo aberto pode subscrever e resgatar quando quiser , mas de for um fundo de investimento fechado somente pode resgatar após a data de liquidação do fundo e subscrever nos prazo pré fixados .

  • Fundos de obrigações – Tal como o nome indica a grande aposta é nas obrigações
  • Fundos de ações – fundos em que as acções são o alvo de aposta maior;
  • Fundos flexíveis – quando investem em obrigações e acções e não definem barreiras para o peso das aplicações na carteira;
  • Fundos mistos – quando investem em obrigações e acções e definem barreiras para o peso das aplicações na carteira;
  • Fundos de fundos – têm como particularidade uma carteira composta por unidades de participação de outros fundos;
  • Fundos especiais de investimento – são caracterizados  por uma grande liberdade na determinação da política de investimento;
  • Fundos monetários ou tesouraria – a aposta em grande maioria é em títulos de grande liquidez (depósitos a prazo,etc.);
  • Fundos de poupança-reforma (PPR) –  semelhante aos fundos mistos, mas a lei atribuí-lhes um estatuto especial;
  • Fundos de capital garantido – é oferecido garantia parcial ou total do capital investido à custa de um menor rendimento potencial.

Diversificar nos mercados

É sempre uma boa aposta aplicar o capital a investir em vários mercados porque por exemplo se aplicar a totalidade em acções e existir uma grande quebra no mercado provavelmente todas elas vão desvalorizar principalmente se forem todas do mesmo País.

Comprar acções directamente é para investidores experientes e não é nada aconselhado a quem está a iniciar-se no mundo dos investimentos e como tal é uma boa opcção apostar nos fundos de investimentos para ter o seu capital mais protegido de erros de iniciantes. É comum por exemplo para quem está a lidar pela primeira vez com acções não estudar os custos globais inerentes a vários factores como por exemplo comissões de compra e venda.

3 dicas de como analisar um bom fundo

1- Tenha em atenção as comissões porque existe fundos que cobram comissão pela gestão mas outros cobram também comissão pela subscrição e resgate sendo este um sinal visto por muitos investidores entendidos como um fundo de investimento a desconfiar porque não se entende a ética de cobrar comissão nestes termos.

A nível de comissão de gestão mesmo que seja alta não quer dizer que não seja de aplicar o seu dinheiro, tudo depende da rentabilidade prevista.

2- Todos os fundos têm uma ficha técnica detalhada com todos os dados relevantes e como tal é elementar ler atentamente e perguntar o que for necessário ao seu gestor para não ficar com nenhuma dúvida.

3- Pesquise bastante porque está a entregar o seu dinheiro a terceiros para ser gerido, como tal não é melhor recolher toda a informação possível para saber se o seu capital vai ser bem investido ? Tente saber do histórico do gestor ou da empresa para saber como se têm saído nos últimos tempos .

Brevemente iremos dar continuidade aos artigos sobre fundos de investimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.