Dicas para investir em negócios com pouco orçamento

Negócios de baixo investimento

Ter um negócio próprio sempre foi o sonho da maior parte dos trabalhadores por conta doutrem. Muitas vezes desgastados com o investimento feito de suor e trabalho, pensam que tudo seria mais agradável com um investimento com retorno mais visível, que não o salário normal ao final do mês.  Os estudantes que finalizam os seus cursos, fartos de estágios não remunerados e de recusas de emprego, também são propícios a iniciarem um negócio próprio, onde possam investir sem dinheiro e obter o sucesso financeiro que lhes permita aumentar o seu negócio, ou até criar meios para procurar um emprego melhor. As vítimas do desemprego também procuram combater essa sina com ideias para se iniciarem na sua própria empresa, procurando ajudas para o investimento.

Seja como for, o que une todas estas categorias é a busca pelo seu próprio negócio, mas para isso, precisam de aprender a investir com sucesso no mercado actual. Existem várias formas de iniciar o seu negócio, desde ajudas do estado, investidores externos ou criação de sistemas online que lhe permitam investir sem dinheiro. Se tem uma ideia genial, e apenas procura um boost inicial, pode sempre contar com os serviços públicos, expondo a sua ideia no centro de emprego da sua região, onde estará alguém qualificado para lhe dizer se a sua ideia é viável ou não, e se for, encaminhá-lo para o local certo para poder levar a sua ideia avante.

Se, por outro lado, ainda não tem qualquer ideia para além de querer ganhar dinheiro sem depender de um patrão ou de um “sim” de uma empresa externa, então pode seguir algumas das nossas dicas.

Oferta de conteúdos

O trabalho online sempre pareceu um mito, mas a verdade é que cada vez mais surgem oportunidades para freelancers trabalharem em casa. Desde plataformas especializadas na contratação de pessoas para fazerem trabalhos menores em frente ao computador, até grandes empresas que não têm tempo para fazer certos serviços que podem muito bem ser executados no sossego do seu lar, através de um clique no PC. Faça uma pequena busca nos motores de busca, e logo perceberá que a escrever, criar websites, desenhar, traduzir, clickar ou criar humor podem ser negócio em perspectiva, e se realmente tem jeito para alguma destas tarefas, pode procurar contactar possíveis clientes e oferecer os seus préstimos. Para isso crie um portfólio para convencer os clientes de que você tem as qualificações necessárias para os ajudar nas tarefas.

Trabalhos manuais

Ainda ligado à internet, você pode expor os seus trabalhos manuais, desde cerâmica, bordados, costura, marcenaria, serralharia ou outro qualquer trabalho artístico, para que os clientes o encontrem facilmente no mundo virtual. Crie uma página na internet, com a opção de venda, e verá que existe muita gente a pagar pela qualidade do seu trabalho.

Viver de publicidade

São já muitos os jovens portugueses que vivem exclusivamente da publicidade em websites. Neste caso já é preciso um investimento maior, mas com tudo bem orientado, verá que consegue o retorno esperado em pouco tempo. Existem muitas campanhas de publicidade, que procuram websites para divulgarem os seus produtos. Se você tem os websites, está à espera de quê para angariar clientes? Com programas de afiliados ou com os próprios sistemas da Google, como o AdSense, você pode rentabilizar os seus websites e obter uma determinada quantia mensal em cada uma das suas páginas, fazendo com que o retorno aumente consoante o número de páginas que possui.

Existem outras maneiras de conseguir um bom investimento, para isso basta estar atento e ser criativo, para conseguir algo que nunca ninguém conseguiu antes. Veja-se os exemplos dos criadores de plataformas online, que estão agora milionários. Tente, vá ver que não custa nada.

Comments

  1. Responder

    • By admin

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.