Construir o seu negócio

Muitas pessoas têm em comum o forte desejo de trabalhar por contra própria para terem uma maior liberdade financeira. Mas será assim tão simples?

negócio

Criar um negócio a partir do zero, significa muitos sacrifícios financeiros e pessoais que raramente é percetível ao início.

Para trabalhar por conta própria, seja como empresário em nome individual ou abrir empresa, é extremamente importante a estrutura antecipada de tudo o que é inerente ao negócio e isto só é possível com um plano de negócios transparente e realista.

Estas últimas duas palavras “transparente” e “realista” destacam-se porque inconscientemente quando se está a criar um plano de negócios para o nosso próprio negócio, a tendência e inflacionar os lucros e descurar algumas despesas.

Para ter um plano de negócios realista tem que ser o mais objetivo possível para alcançar aquilo que realmente é importante no resultado de um plano de negócios que é: verificar se a sua ideia/negócio é viável e rentável!

Os primeiros passos para o plano de negócios

1- Para elaborar inicialmente um plano de negócios terá que ter em mente as instalações para exercer o negócio, os custos com as mesmas e as licenças adjacentes.

Com isto estamos a falar de rendas, condomínios, alarmes, telefone, televisão, horário, licença de utilização ou outras, livro de reclamações, entre outras.

Só aqui neste primeiro ponto tem uma série de despesas fixas e mensais muito importantes para extrapolar o resto do plano de negócios.

2- O segundo aspeto fulcral é as despesas com os recursos humanos e mesmo que não pense em contratar empregados, não significa que estas despesas não existam. Terá que ser feito os descontos para a Segurança Social (exceto de tiver a descontar simultaneamente como empregado por conta de outrem), seguro de trabalho e consultas na medicina do trabalho.

3- Pensar no seu produto/negócio e avaliar os fornecedores necessários, assim como estudar quais são os mais vantajosos a nível de preços, entrega, condições de pagamento entre outros fatores.

4- Estudar quais as medidas que vai tomar para publicitar o seu negócio/ideia de forma a iniciar um fluxo de clientes e respetiva conversão em vendas.

5- Faça uma estimativa/previsão de o número de vendas ou lucros estimado para os primeiros 6 meses. Agora para cada mês subtraia as despesas fixas mensais e verifique se é viável até aqui o plano de negócios.

5.1 – Caso veja que os valores não eram os esperados, existe somente duas opções: a primeira é reduzir os custos (procurar instalações mais baratas, fornecedores mais baratos etc..) para que as receitas sejam superiores ao lucro.

A segunda é que toda a ideia/ negócio pode estar mal estruturado!

próprio negócio

Deve também ter em atenção ao dar o respetivo desconto, porque é normal nos primeiros meses de um negócio o mesmo não ser lucrativo, porém convém mês após mês notar um aumento das receitas o que significa que gradualmente está a crescer.

Estes cinco pontos são fundamentes em qualquer plano de negócios.

Muito mais é necessário para concluir um bom plano e aqui já dependerá do nicho de negócio, se é empresário em nome individual, sociedade ou empresa, assim como também o capital em mãos que tem para se iniciar ou se é preciso recorrer a empréstimos bancários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *