A insolvência será bom para mim?

A insolvência

Apesar de nos últimos anos as insolvências pessoais terem infelizmente aumentado bastante ainda existe muitas pessoas endividadas com receio se de facto declararem a sua insolvência pessoal seja a melhor solução para o seu caso.

Se está com problemas bancários graves do qual já se encontra afogado em dívidas então o mais certo é a resposta ser sim ! A insolvência pessoal  pode ser a solução que vai permitir dar a volta por cima na sua vida.

Quando se está endividado e se é apanhado numa bola de dívidas e não se tem meios para pagar, o que acontece nestes casos a médio longo prazo é uma forte pressão dos credores de forma a reaverem o seu dinheiro e não poupam esforços em telefonemas e cartas com ameaças de avançarem para processos de penhoras de bens.

O pior disto é que de facto estas ameaças mais cedo ou mais tarde torna-se realidade e quando menos esperar tem uma penhora sobre o seu salário ou pior ainda um penhora sobre a sua casa. E como é natural só levantam a penhora se pagar a dívidas ou em casos muito raros se chegar a um acordo que seja favorável para o credor.

Visto o problema assim de nada vale não pedir a insolvência com medo de perder os seus bens na exoneração do passivo restante porque se continuar assim mais cedo ou mais tarde vai perder tudo e fica com as dívidas à mesma ou grande parte delas.

Pedindo a sua insolvência e mal ela seja declarada pelo tribunal as execuções em marcha contra si são anuladas assim como se tiver penhoras sobre o seu ordenado a mesma é levantada.

Posteriormente e após outros passos que já aqui referimos noutros artigos sobre insolvências , após cinco anos ficará livre de qualquer dívida mesmo que não tenha sido paga no período da insolvência e poderá recomeçar a sua vida de novo, sem dívidas nem problemas bancários.

Caso tenha várias dívidas e deixe o problema andar por si próprio vai demorar anos ou mesmo uma vida toda com o seu ordenado penhorado por exemplo, porque não é permitido mais do que 1/3 sobre o ordenado, logo se existirem vários credores a quererem penhorar o seu vencimento as execuções ficam em espera até que o primeiro credor tenha o seu dinheiro na totalidade e assim sucessivamente. Saliento também que mesmo em espera vai acumulando juros.

Se está nesta situação faça agora a pergunta a si mesmo: Afinal a insolvência não será a única e boa solução para o meu caso?

 

 

Comments

  1. By Mónica Cruz

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.